28 dezembro 2010

Todos os estudos bíblicos são baseados nas Sombras das Coisas Futuras.



Estudos Bíblicos - Apresentação

As Sombras das Coisas e Bens Futuros

Hebreus 10:1   
"Porque, tendo a lei a sombra dos bens futuros e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam."

Olá. Paz seja ao seu coração, em Cristo, o amado.

De modo simples e objetivo, como é a simplicidade de Cristo e sua linguagem objetiva, clara e sem sombras de variação iniciarei a exposição da Palavra de Deus, que está escrita na Bíblia Sagrada.

Não é certo usar as expressões: na minha opinião; eu acho; eu entendo; do meu ponto de vista;o meu ministério diz; a doutrina da minha igreja; eu defendo a doutrina tal e o outro a outra tal…enfim, se você crê em Deus não é possível ser dono de uma verdade pessoal, porque a Palavra de Deus, não permite "novos inspiradores", a Palavra já tem seu mestre e Senhor.

Detalhe: O fervor do início da Igreja em Atos dos Apóstolos não era por causa da "emoção do começo" como muitos ensinam.

Ensinam assim porque já não acreditam mais como aqueles acreditaram e alguns ainda acreditam.
Aqueles assim procederam e viveram porque na ocasião tiveram a Palavra ministrada limpa e sem mistura e, grande era a revelação que chegava aos seus corações e, por isso, a grande dedicação, desprendimento e amor para o trabalho do Senhor.

Tinham a Palavra simples e viva.
Entendiam que este mundo é o reino das trevas e jaz no maligno e se havia algo em que gloriar, somente na Graça alcançada em Jesus Cristo.

Quando são apresentadas "interpretações pessoais" é o mesmo que dizer:
A Palavra diz assim mas "eu" digo assim. Jesus diz assim, mas "eu" digo assim.

Hoje, há uma "onda" de que deve-se abrir debate e fórum para tudo referente às coisas de Deus, mas o que se nota são as opiniões, doutrinas, razões, achismos pessoais, no maior contexto dos assuntos e, quem menos fala é a Bíblia, a Palavra. O Mestre fica em um canto da sala sem poder participar e, às vezes, nem está na sala.

Ninguém pode acrescentar interpretação diversa ou própria.
A PALAVRA JÁ ESTÁ ESCRITA. ELA É PLENA.
A Palavra, por si mesma, FALA.
Ninguém cria nada novo, muito menos em doutrina de fé que é conforme o Evangelho de Jesus Cristo.

Possível, sim, torcer a Palavra manifestando uma doutrina pessoal, enganosa e, nada mais enganoso senão usando a própria Palavra de modo dissimulado, alterado, corrompido subliminarmente, de tal modo que somente com discernimento espiritual possa ser captado, porque envolve espíritos enganadores. 

1 Timóteo 4:1 
"Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios." 
 
É possível estar afastado da fé estando aparentemente "firme" na Igreja.
Basta acreditar em "outros poderes" - criados pelas doutrinas, destruindo a graça que está somente em Jesus Cristo. São os poderes paralelos ao de Jesus Cristo.

Transformaram a graça de Jesus Cristo em um fardo de enganos.

Estamos vivendo tempos difíceis. Muitas verdades pessoais.
Fala-se tanto dos vizinhos que são cegos, mas dentro de casa comete-se as mesmas coisas ou piores mas de modo diferente.
Muitas "falsas graças" usando o santo e incorruptível nome de Jesus Cristo.
Recebemos uma só fé. Aquela que é pela Palavra de Deus. Revelada pelo Espírito de Deus. A fé é um dom "de Deus".
Uns podem dizer: "Quem é esse para dizer, para ensinar, para pregar...". Por isso, antes que surjam tais questionamentos, perguntei isso antes para o Senhor e Ele disse que fizesse os questionadores olharem para João Batista, sem "credencial de homens", sem Certificados assinados por homens, sem indicações humanas conforme conveniências e conivências, mas, segundo a vontade de Deus.

O Espírito Santo discerne as fortalezas, conhecidas respostas prontas, ou aquelas frases de efeito que, espiritualmente, geram efeito sobre os que estão debaixo do domínio espiritual – domínio que prevalece até o dia que o Senhor determinar a quebra dele - consegue convencer os que participam do mesmo espírito, conveniência, conivência ou o entendimento que nunca foi questionado, ou seja, foi ensinado assim e assim ficou.
Normalmente é isso, ainda não houve questionamento do alimento que estão recebendo.
Peço, se você que lê é um dos que irá levantar fortalezas, antes disso, medite naquilo que você lerá, depois, faça o que quiser.
O agravo só será aceito se provar o erro, diante da Palavra de Deus.
Sei que não cheguei até aqui, depois de tenebroso deserto e provações, para desistir ou tornar-me conveniente e conivente.
O preço pela minha alma foi o próprio Filho de Deus e, é somente pela Verdade Dele que posso ser também, filho de Deus.

Eu desejo o céu, a morada do Altíssimo. 

Certa ocasião, durante ministração da mensagem aos internos do Presídio Militar "Romão Gomes", veio nos meus lábios uma frase que, naquele momento não compreendi, mas nela havia uma profecia, disse: "Vocês preferirão estar aqui dentro presos, do que passar pelas coisas que terei de viver e passar lá fora".

Na mesma ocasião, o Espírito Santo trouxe ao meu entendimento para falar aos internos que eles ali encarcerados fisicamente poderiam fazer, muito mais, do que muitos que estavam do lado de fora, com aparência de livres e aparentemente, servindo a Deus.

Eu estava sendo preparado pelo Senhor para ver a prisão dos filhos de Deus com aparência de livres.
Eu também estava em prisões de doutrinas que o Senhor não ensinou para a Igreja e via que um caminho de libertação estava sendo preparado. Mas haveria uma luta. No testemunho falo um pouco disso.
Com o tempo, os fatos, as experiências, sobretudo, diante da Palavra, em parte, veio ao meu entendimento o significado daquilo que fluiu dos meus lábios naquele dia no presídio Romão Gomes.
Somente a palavra liberta, ninguém pode trazer novas "inspirações" ou forçar o entendimento, para convencer que seu ensino é o verdadeiro.

Se você ama ao Senhor, certamente zela pela sua Palavra.
Se o Espírito de Deus habita em você, o engano deve ser revelado e rejeitado.
Havendo várias interpretações dando a entender que há "vários evangelhos" de Jesus Cristo, algo está errado.
Jesus Cristo é a Palavra de Deus manifestada.

Quantas vezes você ouviu ou leu algo e, depois, conferiu na Bíblia ou orou ao Senhor sobre o assunto?
Ilustrando: Você possui uma casa e, em determinado dia, entra em uma casa vizinha, muito parecida com a sua, é que estava um pouco escuro, já noite, já no interior viu que não era a sua casa porque, dentro dela, voce conhece muito bem.
Qual sua atitude?
Quanto mais ler e meditar na Palavra, investigando dentro da Bíblia, você não mais aceitará ficar na casa errada.
Pode ser parecida, mas não é a sua casa. Ali tem um outro dono.
Vamos entender como a frase "forçar o entendimento" está em muitas doutrinas.
Então, você ficará diante da palavra da Bíblia e da doutrina que ensinam você ou que creu até hoje. A escolha é sua.

Interpretando As Sombras das Coisas Futuras

BÍBLIA SAGRADA - PALAVRA DE DEUS: Tudo, simplesmente tudo, já está escrito. 
Mas, há duas interpretações: A VERDADE, pelo Espírito Santo e, "a outra".

O ontem falou do hoje, e o hoje fala do ontem.
Não sucumbirei com divagações teológicas ou científicas com rigor estrutural limitado. A Palavra flui simples e objetiva.
Isso, ela flui, pelo poder da glória e da revelação do Deus vivo.
Vou falar de um segredo:

O "espírito da lei" também interpreta, profetiza e opera poder, só que, você começa um milímetro fora da linha e vai caminhando e, sem perceber, quanto mais andar na interpretação e domínio desse espírito, já estará muito além, fora da linha e do caminho, e nele e por ele você vive... fora da graça, isso mesmo, destituído da única e verdadeira graça, que está somente em Jesus Cristo. Pode até usar o nome de Jesus, mas a graça já foi perdida.

O Espírito Santo, que é o Espírito da Graça, interpreta as Sombras das Coisas Futuras que estão na lei do Velho Testamento e em mais tudo o que está ali registrado, e no Novo Testamento.
A perfeição da Palavra é a sua Unidade. Não permite divergência de interpretação.
Senão, Deus seria imperfeito e falho, precisando do homem para "ajudá-lo".

O "espírito da lei" não interpreta além da letra, "ele" não tem a revelação e, consequentemente, anula a Graça de Jesus Cristo e os segredos da Palavra.

Está escrito:
Romanos 10:5 

"Ora, Moisés descreve a justiça que é pela lei, dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas."
 
Gálatas 3:11  

"E é evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé."

Gálatas 3:12  

"Ora, a lei não é da fé, mas o homem que fizer estas coisas por elas viverá."

Está implícito que, na lei, há um domínio espiritual.
Pela lei o Espírito da Graça não manifesta e, se algo ocorre parecendo ser poder de Deus, temos muito que meditar nesse assunto.

O espírito da lei não aceita a Plenitude da Graça que está em Jesus Cristo e, sempre coloca condicionantes da lei e outros jugos para que você possa alcançar alguma coisa do Senhor.

Por isso, vou antecipar, Jesus disse no Evangelho Segundo Mateus, capítulo 7:
21."N
em todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
22.Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas?
23.E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade."

Horrível essa frase! "Nunca vos conheci."

Mas, aparentemente, fizeram a vontade do Pai.
A injustiça é negar o Filho de Deus e, quando colocam a lei e outros enganos doutrinários sem amparo bíblico ou até usando a Bíblia com interpretações malabarísticas, "interpretadas pelo espírito da lei", contra a Graça que é Jesus Cristo, comete-se iniquidade.
As obras são parecidas mas o espírito e a justiça não são conforme a plenitude da graça que estão somente em Jesus Cristo.

Hebreus 10:29  

"De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do testamento, com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?"
O versículo diz: 

"com que foi santificado." Está falando com crente.

Mas tudo tem aparência de Evangelho de Jesus Cristo, até grandes (força de expressão) ministérios.
Os versículos referenciados estão falando no tocante aos de dentro e não aos que estão de fora do entendimento da Bíblia.
Nunca vos conheci, ou seja, o espírito é outro, não há compatibilidade, as obras feitas não foram reconhecidas como legítimas, fizeram tudo parecido mas o espírito é outro.

Não havia a graça de Deus nelas. Atente que o Senhor diz NUNCA (em tempo algum; jamais), ou seja, desde o começo falando/usando o nome Dele e Ele NUNCA conheceu ou reconheceu sendo Dele.

Vou apresentar um exemplo ilustrando para entender como estamos nos tempos atuais: Pense em uma massa sendo preparada. Alguns ingredientes. Nessa massa, há um momento da sua preparação que não é mais possível identificar os ingredientes. Se algo estranho está dentro dela, não será mais possível identificá-lo visualmente, de tão aparentemente homogênea e compacta que está, mas o algo estranho está ali, está nela, vinculado nela, já está muito misturado nela, está fazendo parte dela e, o pior, não há mais discernimento espiritual.
Na simplicidade pode-se dizer: "É o joio e o trigo..."

Muito simples. A diferença, agora, é que o domínio espiritual dessa massa está sobre todos.
Não é joio identificável e, sim, espiritualmente parecidos, parecem todos iguais, o domínio está sobre todos os que ali participam e concordam.
Chega-se ao momento de não haver discernimento espiritual, só visual, tudo é Amém, Amém! 


Se há outro evangelho, a Bíblia diz, seja anátema.

Os assuntos que serão apresentados tratarão dessas coisas.
E, para isso, começar pelo começo: Gênesis.

O Espírito de Deus derruba horas de fervorosos discursos, muitas vezes, com apenas uma frase, uma palavra.
São as chaves, preciosas chaves que derrubam longos discursos, preciosas faíscas que provocam o incêndio de uma torre de livros, palhas, que mais enredam o entendimento e não esclarecem, enrolam o leigo, "mais uma opção doutrinária", cujo autor, muitas das vezes está vinculado com algum tipo de negócio em publicações de livros, enfim, basta olhar as prateleiras das livrarias evangélicas. Quanta mistura. Que massa!!! Concorrência com a Bíblia!

O Apóstolo Paulo sofria na carne as últimas aflições de Cristo pelo seu Corpo que é a Igreja do Senhor, pois era zeloso da verdade. Não se fazia conveniente e muito menos conivente. A conveniência traz conivência. Os homens que são de Deus temiam e temem a Deus.

Dizer amém para o erro, para o engano, para as negociatas, para as fraudes, para as astúcias humanas,
para as espertezas, para os influentes, ouvir e não conferir, é dizer assim seja, é concordar, é aceitar como foi ensinado, pregado, administrado, e viverá pelo amém, pelo assentimento que proferiu.


Vencer na vida não significa vencer a morte.

Sergio Luiz Brandão

27 dezembro 2010

Os 10 Mandamentos, da Lei de Moisés-Estudo Bíblico



Introdução
Quando a mente está cauterizada, não consegue aceitar a "revelação" do que está embutido na Lei do Velho Testamento. 


Também eu, no início da fé, pela Assembléia de Deus, recebi o pacote-pronto-doutrinário-inquestionável, MAS, eu conversava com Deus sobre tudo o que ouvia e lia. 


PALAVRA DE DEUS NÃO PERMITE OPINIÃO PESSOAL. OPINIÃO É PALAVRA DE HOMEM E NÃO DE DEUS. 

Exemplo que normalmente faço referência, é o das "primícias".
No Velho Testamento eram alimentos, coisas materiais, MAS, HOJE, pela revelação das Sombras das Coisas Futuras (Hebreus 8:5 e 10:1) para quando viesse a plenitude que é Cristo, Primícias são os santos, os filhos de Deus.



Por isso, é erro fazer um "Culto das primícias" para arrecadar dinheiro. 

Vamos navegando na Palavra de Deus para ver a dimensão das coisas: 

O Livro do Êxodo, capítulo 20 traz os 10 Mandamentos.
A partir do capítulo 21 inicia a explicação desses mandamentos
CONFORME A LEI.
Esses 10 Mandamentos da Lei do Velho Testamento possuem duas interpretações: uma PELA LETRA, de modo natural e, outra, PELA REVELAÇÃO embutida na letra, espiritual. 



Nos 10 Mandamentos, "CONFORME A LEI", se alguém matasse outro, deveria morrer, CONFORME O "NÃO MATARÁS" DOS 10 MANDAMENTOS. 
Êxodo 21:12, diz:  
"Quem ferir alguém, que morra, ele também certamente morrerá."
 
Pela interpretação revelada temos que, por exemplo, se alguém ensinar um falso evangelho que destrua, corrompa e mate a fé verdadeira em Deus Pai e Jesus Cristo, assume a condição de homicida e, se não houver arrependimento do pecado "continuará morto". Exemplo disso é o Evangelho de Cristo misturado com as Leis do Velho Testamento. 

O adultério, nos 10 Mandamentos, referia ao ato praticado fisicamente, entretanto, Jesus diz que se cobiçar com os olhos já adultera. 

Nisso está a diferença. Os 10 Mandamentos INCLUSIVE, são MANDAMENTOS DA LEI, que, para hoje, pede a interpretação revelada, senão, seríamos julgados e condenados pelas penalidades que são expostas logo a seguir no capítulo 21 do livro do Êxodo se descumpríssemos qualquer dos Mandamentos da Lei de Moisés. 

Observação imprescindível:
Os 10 Mandamentos foram dados para o povo de Deus e não para outros povos.
Quando Deus fala com o seu povo no Velho Testamento, Ele está falando,
também, com a Igreja, hoje.
Entretanto, para interpretação do que Deus disse, para hoje, deve ser acrescentada a
interpretação revelada.

 
Por que Deus precisou dizer, para o seu povo, que matar ou tirar a vida de outra pessoa é pecado?
Por que Deus precisou dizer,
para o seu povo, que adulterar é pecado?
Por que Deus precisou dizer,
para o seu povo, que desonrar pai e mãe é pecado?
Por que Deus precisou dizer,
para o seu povo, que cobiçar coisa alheia é pecado?
Por que Deus precisou dizer,
para o seu povo, que dar falso testemunho é pecado?
Por que Deus precisou dizer,
para o seu povo, que deveria guardar o dia de sábado? 


Você entende o propósito real de cada um dos 10 Mandamentos, para o Novo Testamento interpretando a exposição que segue a partir do capítulo 21 do livro do Êxodo, conforme a interpretação revelada e, NÃO, a interpretação natural, da letra, conforme era aplicada antes de Cristo. 

A "severidade" de Deus quando "mata o pecador", no Velho Testamento, de modo físico, traz a compreensão, para hoje, de outra morte mais terrível, definitiva, conforme a interpretação revelada: a morte espiritual para a perdição eterna. 

As leis, dadas por Deus ao seu povo, diferem das leis dos povos das nações, senão, bastava seguir as leis das nações impostas pelos Poderes Constituídos conforme o governo. 

Assim, o "Não matarás" do Velho Testamento nos 10 Mandamentos, difere da Lei Penal das nações quanto ao seu enquadramento criminal. Por exemplo, se uma pessoa, tanto pela justiça do Velho Testamento quanto pela justiça criminal, vamos citar no nosso caso o Brasil, se matar alguém, pelo Mandamento de Deus deveria morrer e, pelo Código Penal Brasileiro seria julgada e condenada à prisão - sem precisar entrar em mais detalhes jurídicos.

A pessoa homicida, pela Lei Penal Brasileira, mesmo condenada e cumprindo pena, se convertida ao Evangelho de Cristo, é livre e, se passar dessa vida, está salva. Diferente do homicida, hoje, que está sendo julgado pela Lei do Velho Testamento que não tem perdão.
Disso, a luta para abrir o entendimento daqueles que ainda vivem pela Lei do Velho Testamento, mesmo dizendo que acreditam em Jesus Cristo, pois, pelos Mandamentos da Lei estão sendo julgados, Cristo de nada serviu.


Diz o apóstolo Paulo em Gálatas 3:12 

"Ora a lei não é da fé; mas o homem, que fizer essas coisas, por elas viverá."

Por isso, também, grave erro e engano, comparar as coisas de Deus com as coisas do mundo, procurando justificar uma coisa pela outra.


SE, NÃO VIESSE CRISTO, e continuássemos debaixo dos 10 Mandamentos da Lei, os homicidas jamais teriam perdão, da mesma forma os transgressores dos outros mandamentos, pois, a Lei é sem misericórdia e ainda, amaldiçoa.


· Carta aos Hebreus, capítulo 10, versículo 28 e 29, diz:
"Quebrantando alguém a lei de Moisés,
morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. 
De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus e,tiver por profano o sangue do testamento, com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?"

 
Profanar o sangue da aliança do Novo Testamento é andar pela Lei do Velho Testamento conforme a interpretação natural, da letra.

Fazer agravo ao Espírito da Graça é, também, afrontar, ofender a plenitude do Amor de Deus, usando o Nome de Jesus Cristo, MAS, buscando justiça pelas obras da Lei, tipo dízimos e sábados.
Diz o versículo:
"...de quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor..."

 
Por isso Jesus, anulou a LETRA da Lei, mas iniciou o tempo da interpretação que estava encoberta na Lei.
A Lei não foi anulada, nenhum jota ou til foi anulado até que tudo se cumpra.

Foi anulada sim, a interpretação da LETRA, mas, mantém a interpretação revelada de todo o Velho Testamento e, ainda, todo o Novo Testamento deixado pelos Apóstolos.

Por isso, também, um adventista do sétimo dia, ainda, por causa do "espírito da Lei" que o domina (o mesmo espírito que condenou Jesus), não consegue compreender o significado "real" quando Jesus diz em Mateus 12:8:  
"Porque o Filho do Homem até do sábado é Senhor."
Limitando a interpretação ao "sábado terreno natural" e negando a revelação embutida na Lei do Velho Testamento. 


Disso decorre o jugo da Lei que se aplica à doutrina adventista para, sutilmente, destruir a Graça de Cristo,  chegando ao ponto de o "Sábado Adventista" ser mais poderoso que Jesus Cristo e Deus Pai, ou seja, se não guardar o sábado perde a salvação e a graça de Deus. Dízimo é a mesma situação.


A idolatria dissimulada e os objetos de adoração:
Diante da Palavra de Deus, adventistas e dizimistas são colocados na mesma posição dos idólatras católicos, adoradores de imagens de santos, mudando apenas o "objeto da adoração", anulando a graça de Jesus Cristo e a obra da cruz. 


Na igreja católica apostólica romana, a virgem Maria e todos os "sãos", acrescentando as "indulgências", intercedem pelo povo diante de Deus Pai, sem precisar da intervenção de Jesus Cristo, anulando a Palavra na carta do Apóstolo Paulo em 1 Timóteo, capítulo 2, versículo 5, que diz:  
"Porque há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem."
 
Na igreja evangélica, da Lei, os sábados e os dízimos estão "rogando por todos", sendo "mediadores" diante de Deus para poder ser liberado o Seu favor

Onde há idolatria, a Bíblia diz que há culto à demônios e ação de espíritos enganadores.

São irmãos em Cristo? Certo que não, pois, para o adventista obstinado, o "objeto da adoração" é o "santo sábado" e, para o dizimista obstinado, o "objeto da adoração" é o "santo dízimo", pois, sem cultuá-los, ensinam que você não tem a graça de Deus, ao ponto de Deus não poder agir por você e ainda perder a salvação da alma.

Para a doutrina católica apostólica romana é a mesma situação, ou seja, se você não adorar a imagem, é um herege.
Para o católico, a Igreja Evangélica é uma seita, da mesma forma que para a Igreja Evangélica, catolicismo romano é seita. 


Mas, aqui estamos defendendo a Palavra de Deus, porque a fonte interpretada é a Bíblia Sagrada, ENTRETANTO, naquilo que um acusa o outro, cometem o mesmo pecado e blasfêmia mudando apenas o "objeto da adoração".


Da graça tendes caído:
Só Jesus Cristo é o Senhor e Salvador do mundo e, Ele, somente Ele, tem TODO O PODER.
Só Jesus Cristo é mediador entre Deus e os homens.
Nada pode remover essa autoridade e plenitude que lhe foi dada por Deus Pai.


A Igreja "Evangélica" que vive pelas obras da Lei, não é Igreja de Jesus Cristo, pois anula a graça. 

Carta do Apóstolo Paulo, Gálatas 5:4, diz:
"Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei: da graça tendes caído."

 
Diante da Palavra de Deus, quem se justifica pela Lei não tem a graça de Deus, ou seja, não tem Jesus Cristo.
Sem Jesus,
está MORTO, sem salvação da alma. Cristo para nada serve. 

Enquanto a interpretação da lei do Velho Testamento, pela letra, prevalecer, o desvio da verdade continuará levando aos abismos da perdição eterna.

Isso, é o que diz a Palavra de Deus, não eu.

Obs: O apresentado acima é uma introdução ao assunto e terá prosseguimento.

Sergio Luiz Brandão

26 dezembro 2010

Quando Deus ouve e atende a voz do seu povo para o mal. - Estudo Bíblico


Estudo bíblico originado no livro do Êxodo, capítulo 32, da Bíblia Sagrada.

Inicio este estudo bíblico, do versículo 19 ao 24, que diz: 

"19. E aconteceu que chegando ele ao arraial, e vendo o bezerro e as danças, acendeu-se o furor de Moisés, e arremessou as tábuas das suas mãos, e quebrou-as ao pé do monte;
20. E tomou o bezerro que tinham feito, e queimou-o no fogo, moendo-o até que se tornou em pó; e o espargiu sobre as águas, e deu-o a beber aos filhos de Israel.
21. E Moisés disse a Aarão:
 
Que te tem feito este povo, que sobre ele trouxeste tamanho pecado?

22. Então disse Aarão: Não se acenda a ira do meu senhor: tu sabes que este povo é inclinado ao mal; 
23. E eles me disseram: Faze-nos deuses que vão adiante de nósporque não sabemos que sucedeu a este Moisés, a este homem que nos tirou da terra do Egito. 
24. Então eu lhes disse: Quem tem ouro, arranque-o: e deram-mo, e lancei-o no fogo, e saiu este bezerro. "
 
Esta passagem bíblica que acima transcrevi, inicialmente, veio ao meu entendimento quando desenvolvia o estudo: A mulher pode assumir a liderança, pastoreio, bispado, presbitério, apostolado na Igreja de Jesus Cristo?

MAS, veio também, de aguardar mais um pouco. Haveria algo além daquele assunto para abranger e que será exposto aqui. 

A maravilha dos ensinos do nosso Deus é que, de um determinado fato, são emergidas interpretações e revelações que abrem a dimensão dos segredos encobertos. 

E, dentro do Velho Testamento - que alguns "acham" que é um amontoado de história inútil - estão guardados os segredos das verdades eternas.
Veja sobre isso nas Perguntas e Respostas Bíblicas:
 Jesus Cristo veio cumprir ou destruir a Lei do Velho Testamento?


Bom... vamos ao texto da passagem bíblica... vamos deixar fluir, trazer à luz o que está encoberto nela. 

Moisés, o homem que Deus levantou para tirar o povo de Israel do jugo de Faraó no Egito, estava no Monte Sinai com Deus, de onde desceria com as tábuas do testemunho. 

Moisés demorava no alto do Monte Sinai e, assim inicia o versículo primeiro do capítulo 32 do livro do Êxodo: "Mas, vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, ajuntou-se o povo a Aarão, e disseram-lhe: Levanta-te, faze-nos deuses, que vão adiante de nós: porque quanto a este Moisés, a este homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe sucedeu."
 
Em seguida, Aarão recolheu ouro do povo e fez um bezerro de fundição. Então o povo disse: Estes são teus deuses, ó Israel, que te tiraram da terra do Egito.

Enquanto isso, Deus revela a Moisés no alto do Monte Sinai que o povo se corrompeu e depressa desviou do caminho, fazendo um bezerro de fundição perante o qual se inclinaram dizendo: Estes são os teus deuses, ó Israel, que te tiraram da terra do Egito.

Deus diz para Moisés que tem visto a
obstinação do povo.

 
Daqui, voltamos ao texto base, com enfoque na frase que Moisés disse a Aarão no versículo 21:
"E Moisés disse a Aarão: Que te tem feito este povo, que sobre ele trouxeste tamanho pecado?"

O segredo está na primeira parte da frase: "...que te tem feito esse povo..."

 
Aarão era o sumo sacerdote, da tribo de Levi, diante do povo de Israel.

O nosso Sumo Sacerdote, HOJE, é Jesus Cristo, o Senhor.

O que nos é dado para consideração profunda aqui é: O povo de Deus pediu para Aarão, o sumo sacerdote, outro deus, porque já estavam cansado de esperar pelo retorno de Moisés.
O povo estava com a "fé" em Moisés e não no Deus de Moisés. Moisés era o líder do povo, MAS, o povo ainda não discernia que a glória não era de Moisés, mas do único Deus.

Quando Deus fala que o
 povo é obstinado, está firmando a inclinação da carne em acreditar no que vê, não no que não vê.
A inclinação para querer respostas rápidas e sem muita espera.
O povo quer, atrelado a isso, um "ídolo", uma referência visível, para adorar e servir, conforme a natureza carnal, natural e maligna.

Fica absurdo e incoerente alguém, que já tem o único Deus verdadeiro, pedir "outro deus". Meio sem sentido... 


Outra observação que "parece" estranha é Aarão ter ouvido a voz do povo.

Sim, Aarão, o sumo sacerdote atendeu a voz do povo e trouxe pecado sobre o povo.

O detalhe: Moisés perguntou para Aarão:
"... Que te tem feito este povo...", complementando a frase dizendo que Aarão trouxe sobre o povo o pecado, ou seja:


Aarão deu ouvidos e fez a vontade do povo, para condenação do povo.
Aarão fez a vontade do povo, para pecado do povo, NÃO DE AARÃO. 


Aarão não foi punido pelo pecado, o pecado pertencia ao povo.
Aarão, o sumo sacerdote, ouviu a vontade do povo, mesmo sendo contra a vontade de Deus.

Aqui, para nós HOJE, Igreja de Jesus Cristo, os muitos fatos que ocorrem "parecendo ser vontade de Deus", MAS, na verdade, é a vontade do povo e, NÃO, a vontade de Deus sendo manifestada.
Essas manifestações ocorrem através dos
fatos que envolvem a Igreja de Jesus Cristo.

Motivo pelo qual citei logo no início que este estudo estava ligado ao
 assunto: A mulher pode assumir a liderança, pastoreio, bispado, presbitério, apostolado na Igreja de Jesus Cristo? 


Enquanto conversava com Deus sobre a extensão da revelação, veio mais a passagem bíblica do primeiro livro do profeta Samuel, capítulo 8 (1 Sm 8:), com abordagem aos versículos:

"1. E sucedeu que, tendo Samuel envelhecido, constituiu a seus filhos por juízes sobre Israel.
2. E era o nome de seu filho primogênito Joel, e o nome do seu segundo Abia: e foram juízes em Berseba.

3. Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele, antes se inclinaram à avareza, e tomaram presentes, e perverteram o juízo.
4. Então todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá,
5. E disseram-lhe: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos:
constitui-nos pois agora um rei sobre nós, 
para que ele nos julgue, como o tem todas as nações. 

6. Porém, esta palavra pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: Dá-nos um rei, para que nos julgue. E Samuel orou ao Senhor.
7. E disse o Senhor a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto disserem;  pois não te tem rejeitado a ti,  antes a mim me tem rejeitado  para eu não reinar sobre eles. 
8. Conforme a todas as obras que fizeram desde o dia em que os tirei do Egito até o dia de hoje, pois a mim me deixaram,  e a outros deuses serviram, assim também te fizeram a ti.
9.
Agora, pois, ouve a sua voz..."


Destaque 1:  Compreendeu? E HOJE?

 
HOJE, o povo se cansou do governo de Deus. Pede um governo (Presidente, Governador, Prefeito, Senador, Deputado, Vereador, Rei ...) dissimulando que é necessário um evangélico no governo ou em certos cargos da política da nação para que o Brasil mude.

Quem conhece a Bíblia e o Deus dela, sabe que isso é argumento mentiroso e contra a verdade da Palavra.
Quando é vontade de Deus, as circunstâncias concorrerão para que isso ocorra, diferente de "fabricar" uma por "desejar poder".

O povo evangélico pediu e foram eleitos muitos representantes nos cargos acima descritos. A maior parte escandalizou o nome de Deus Pai e Jesus Cristo e Sua Igreja, envolvendo em corrupção e outras coisas.

Depois desse resultado, produzido pelo próprio povo de Deus, tentam encobrir e, PIOR, tentam OBSTINADAMENTE, insistir no erro e pecado. 

Eu, Sergio Luiz Brandão, não pedi, como membro do Corpo de Cristo, nenhum representante que falasse EM MEU NOME.
Eu, Sergio Luiz Brandão, não autorizei, como membro do Corpo de Cristo, nenhum representante que falasse EM MEU NOME.
 

Igreja de Jesus Cristo não é Associação, Sindicato... etc

Não pedi ou autorizei que alguém falasse em nome do POVO EVANGÉLICO.
Quem fala em nome do povo de Deus é o próprio Deus.

Alguém pode levantar e dizer: Mas Deus constitui alguém...

Sim, DEUS, SÓ ELE constitui. Esse é o detalhe que esqueceram. ELE CONSTITUI.

Não conforme a mentira mercadológica e suja que está dentro da Igreja de Jesus Cristo no Brasil.

Alguns ministérios transformaram a Igreja de Jesus Cristo. Aqui no Brasil, está enquadrada diante da Bíblia como uma prostituta.
Prostituta que vende o corpo em troca de favores.

A Igreja de Jesus Cristo, aqui no Brasil, porque quando fala "evangélico" generaliza o povo, está enquadrada diante da Bíblia como um corpo de corrupção.
Corpo de corrupção vendido "ao mercado do sistema deste mundo".


A CORRIDA PELO PODER... CONFORME O SISTEMA DO MUNDO.


povo de Deus está omisso em responsabilidades, aceitando os lobos livremente no meio evangélico. 

O povo de Deus está acomodado e satisfeito aceitando os lobos livremente no meio evangélico.
Para se esquivar das suas responsabilidades, usa a frase feita: Deus julgará. Sim, Deus julgará inclusive os omissos que usam essa frase útil.

Existe um movimento dizendo que crente deve votar somente em candidato crente. Biblicamente isso é mentira. As coisas não são assim. 

Sabe o que é isso? Falta ensinar a VERDADE DO QUE A BÍBLIA REALMENTE DIZ, assim, os lobos serão identificados e haverá maior discernimento quanto à real vontade de Deus.

Os lobos pensarão muito se quiserem corromper a Igreja, pois serão identificados e o Corpo de Cristo não aceitará, expelindo-os.
Também, certas denominações que se dizem evangélicas serão identificadas como heréticas... já estão aí. 

Em outra abrangência, as mulheres, por inveja, começaram o movimento de liderança feminina à frente da Igreja de Jesus Cristo, seguindo o espírito conforme o mundo faz, o espírito do movimento feminista.

As mulheres querem também suas "líderes", suas lideranças conforme o sexo,... já existe até a Bíblia da mulher, para dar complemento e fortalecimento para a "nova fatia do mercado cristão". Sutilmente e dissimuladamente a Palavra de Deus vai sendo "moldada" aos interesses de espíritos de engano.

Há um grito mudo escondido nas entrelinhas das intenções dizendo: 

Queremos líderes conforme a nossa vontade e entendimento!!!
 
Alguns podem dizer: Mas Deus confirmou com profecias!!!.
Também perguntei para Deus sobre isso e veio mais resposta, além do que você já leu acima, acrescentando a passagem que está no segundo livro das Crônicas, capítulo 18, que diz:

"19. E disse o Senhor: Quem persuadirá a Acabe rei de Israel, a que suba, e caia em Ramote Gileade? Disse mais: Um diz desta maneira, e outro diz doutra.
20. Então, saiu um espírito e se apresentou diante do Senhor, e disse: Eu o persuadirei. E o Senhor lhe disse: Com quê?
21. E ele disse: Eu sairei, e serei um espírito de mentira na boca de todos os seus profetas. E disse o Senhor: Tu o persuadirás, e também prevalecerás: sai, e faze-o assim.
22. Agora pois,
eis que o Senhor pôs um espírito de mentira na boca destes teus profetas: e o Senhor falou o mal a teu respeito..."

 
No texto acima de 2 Crônicas, o profeta Mica estava diante dos reis Josafá e Acabe e todos os outros profetas que profetizavam pelo espírito mentiroso, falavam apenas o que agradava os reis.

O profeta Mica profetizou e veio a revelação do
espírito mentiroso que profetizava pelos profetas agradáveis aos reis.
Mica profetizou o mal, contrariando todos os profetas que envolviam os reis, que só profetizavam o bem.
MAS, a verdadeira profecia estava com o profeta Mica e, essa cumpriu-se. 


Considerando todas essas coisas, que abrem um leque para tantas outras coisas, fica compreendido que Deus ouve a vontade do seu povo e, Ele faz a vontade do seu povo, para o mal e, nessa vontade satisfeita ocorre a morte espiritual do povo que, obstinados, foram movidos pelos seus sentimentos e vontades naturais.

Nem todos se arrependem dos erros e pecados e,
os obstinados, procuram mantê-lo com todo o tipo de engano natural e maligno. 


O primeiro fato como experiência que vivi foi no ano de 1998.

Na ocasião dessa experiência ocorreram muitas profecias, e também as profecias "fabricadas" com a frase muito comum hoje no meio evangélico:
Profetiza meu irmão, profetiza minha irmã... profetiza sobre isso... profetiza sobre aquilo..., determina..., determina..., você tem autoridade para profetizar...

Sem alongar: Você só profetiza se Deus der a Sua palavra, você não pode profetizar de você mesmo ou tentar "fabricar" uma profecia, conforme seu interesse ou o calor do movimento que envolve, como se você fosse um deus.

ENTÃO, Deus também atende a voz do seu povo, PARA O MAL. Por quê?

Por causa do pecado que está embutido dentro do pedido.
 
Meditar é preciso... e muito.

Deus seja louvado!


Sergio Luiz Brandão

Jesus Cristo veio cumprir ou anular a Lei do Velho Testamento?


Há dois textos aparentemente conflitantes: No Evangelho de Mateus, capítulo 5, versículos 17-19, Jesus diz que Ele não veio para destruir a Lei ou os profetas, mas veio para cumprir.
O outro texto está na segunda carta do apóstolo Paulo aos Coríntios, capítulo 3, versículo 14, dizendo que o Velho Testamento foi por Cristo
abolido.
Como interpretar esse
aparente conflito? 


Resposta: Esse conflito é apenas aparente. Todo o Velho Testamento possui uma interpretação e revelação de coisas espirituais, "Sombras das Coisas Futuras". Um exemplo disso ocorre no estudo sobre o Arrebatamento da Igreja onde as primícias de que fala a Lei, são os salvos, os santos, os filhos de Deus. 

Jesus Cristo veio destruir a Lei do Velho Testamento sim, a interpretação DA LETRA, que não aperfeiçoa, não tem misericórdia e amaldiçoa o transgressor. Aqui inclui os mais conhecidos: Dízimos e Guardar o sábado:
 Ler ou baixar livro sobre o assunto.

 
Jesus Cristo veio cumprir a Lei do Velho Testamento sim, pois todo o Velho Testamento aponta para a vinda do Salvador e traz todas as revelações de coisas espirituais
ETERNAS.
Nas Escrituras é corrente a expressão PERPÉTUO, para designar coisas espirituais ETERNAS, ou seja, jamais deixarão de existir.
No versículo 18 de Mateus 5, Jesus diz:
 

"Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido."

Conforme indiquei no link acima sobre o arrebatamento da Igreja,
na Lei do Velho Testamento, nas festas das primícias, encontramos a revelação de coisas, de acontecimentos futuros, significados espirituais.

As primícias e os dízimos, segundo a INTERPRETAÇÃO DA LETRA, no Velho Testamento, implicavam coisas materiais, MAS, cada detalhe com um significado, ou seja, a Lei do Velho Testamento serviu de AIO (Carta de Paulo aos Gálatas, 3:24, 25), até que viesse a promessa - Jesus Cristo.
A revelação e interpretação traz que, tanto as primícias e dízimos estão falando sobre "as almas, os santos, os filhos de Deus", NÃO tem nada a ver com dinheiro ou outras coisas materiais.

Negar a revelação e a interpretação é negar a verdade de Deus. Vive-se um "outro evangelho ou outra palavra".
Caminha-se por um desvio...
NÃO ENTRA PELA PORTA.

A Lei do Velho Testamento aponta para maravilhosas revelações, conforme diz o versículo 18 acima,
"...nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido."

O apóstolo Paulo na carta aos Romanos, capítulo 7, versículo 14 faz consideração sobre isso. Talvez tenha passado desapercebido o que ele estava querendo fazer entender.
Paulo diz:
 

"Porque bem sabemos que a lei é espiritual, mas eu sou carnal, vendido sob o pecado."

Ele, Paulo, está dizendo o que escrevi anteriormente sobre a "revelação da lei". O apóstolo ainda acrescenta que ele é carnal, vendido sob o pecado, ou seja, a
lei, interpretada e praticada pela letra, nada pode aperfeiçoar e esclarecer.

Somente através da obra da redenção, obra da graça, por fé, recebendo o dom do Espírito Santo de Deus para compreender e aceitar a revelação, sendo verdadeiramente aperfeiçoado e regenerado.

Por isso, pelo Espírito Santo de Deus, o Espírito da Graça, vem a "revelação das Escrituras", descobrindo o que está encoberto na lei, trazendo ao entendimento a interpretação da lei conforme as Sombras das Coisas Futuras
e, NÃO, a velhice, limitação e frieza da letra, QUE, por mais aguçada que seja a "sabedoria natural", não pode alcançar as insondáveis revelações das coisas eternas, manifestadas somente pelo Espírito Santo de Deus.

Fica mais ampla, também, a compreensão do texto na Carta aos Hebreus, capítulo 8, versículos 10, que diz:
"Porque este é o concerto que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; e eu lhes serei por Deus, e eles me serão por povo."

Ainda, também, na Carta aos Hebreus, capítulo 10, versículos 15 e 16, que diz:
"E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito:
Este é o concerto que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor:
Porei as minhas leis em seus corações e as escreverei em seus entendimentos;..."


As leis seriam manifestadas nos nossos corações conforme a interpretação revelada pelo Espírito Santo e, NÃO, a letra da mesma Lei. O Espírito Santo de Deus faz com que o crente proceda, maioria das vezes, sem perceber,
conforme a interpretação revelada da Lei do Velho Testamento.

Exemplo: Levítico 4 fala sobre o sacrifício pelos pecados dos sacerdotes.
Trazendo para nós hoje,
conforme a interpretação revelada da Lei, em um caso de pecado de um pastor, Deus usaria irmãos de dentro ou fora da congregação para fazer sacrifício que seja aceito.
Por isso, o novilho se oferece ao Senhor - Levítico 4:3 - ou seja, o Espírito Santo moverá um irmão para que jejue e ofereça sacrifício, clamando misericórdia pelo pecado do pastor e, através desse irmão, escolhido por Deus, será expiado o pecado.

Eu, pessoalmente, vivi experiências assim, quando fui levado pelo Espírito a determinada Igreja Evangélica para ali jejuar e interceder por causa de pecado do ministério e do povo.
Depois que Deus fez o que foi necessário, deixei o lugar, mesmo que ninguém tenha sabido.
E, o Espírito Santo, revelava qual era o pecado. Para confirmar, depois que cumpria o propósito de Deus por estar naquele lugar, Deus começava operar sinais que não aconteciam antes, coisas retidas eram liberadas... enfim.

Há casos de irmãos que são usados por Deus assim e nem sabem, mas o Espírito Santo faz a obra.

A Bíblia Sagrada, que é a Palavra de Deus, é completa e plena para manifestar toda a verdade em todas as coisas, por isso,
ninguém cria nada novo em doutrina de fé. Pode ocorrer, SIM, muitas falsas doutrinas que, com engano e de modo encoberto, incluem heresias de perdição. 

Sergio Luiz Brandão
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ATENÇÃO!

Estou disponibilizando, alguns estudos em PDF para baixar em seu computador.
1-Para fazer download, basta clicar na foto relativa ao estudo.
2-O PDF será aberto.
3-Clique na flechinha para fazer o download.
Demora um minutinho, espere que ele abrirá uma janela, basta clicar em Ok.

Que Deus abençoe sua leitura.
Qualquer problema em abrir o documento, ou com o download, basta me escrever: através do formulário na coluna à direita.

Todos os Estudos são baseados nas Sombras das Coisas Futuras

Isaque o Unigênito de Abraão, no Contexto Igreja Livre e Igreja Escrava

Quando Deus Ouve e Atende a Voz de seu Povo para o mau.

A Bíblia diz que Adão não foi enganado quando pecou, Adão sabia o que estava fazendo.

Arrebatamento da Igreja de Jesus Cristo.

É Possível consultar os mortos como o rei Saul consultou o Profeta Samuel?

Os filhos de Deus Crentes, podem Frequentar Praia ou Festa do Carnaval?

Guardar o Sábado da Lei de Moisés

Divórcio e Novo Casamento, segundo a Bíblia Sagrada

Tatuagem e Piercing são lícitos aos filhos de Deus?

Image and video hosting by TinyPic

Doutrina da Santíssima Trindade Católica Apostólica Romana

Pedófilos e Pedofilia - Abusando de Crianças.

Image and video hosting by TinyPic

O Senhor Jesus Lavando os Pés dos Discípulos-Significado.

O Sábado Natural e o Sábado Espiritual

Igreja de Jesus Cristo nos Lares

A falsa doutrina do uso do véu pelas mulheres.

Quando Deus disse: Haja Luz-não foi criado o Sol, alguém nasceu.

O primeiro homicídio no Céu e o primeiro homicídio na Terra.

Carne e Sangue não Herdam o Reino dos Céus.

Primeira e Segunda mortes.

A mulher pode assumir a liderança na Igreja de Jesus Cristo?

As mulheres estejam caladas nas igrejas.

Jesus Cristo veio cumprir ou anular a Lei do Velho Testamento?

Batismo nas Águas e Santa Ceia do Senhor

A Separação dos Reinos.

Futebol e Idolatria Evangélica.

O Verdadeiro e os Falsos Fundamentos.

A Parábola das Dez Virgens