05 março 2013

A idolatria dissimulada e os objetos da adoração evangélica.


Diante da Palavra de Deus, dizimistas e adventistas são colocados no mesmo nível dos católicos apostólicos romanos que adoram imagens de santos, mudando apenas o "objeto da adoração", anulando a plenitude da graça de Jesus Cristo.

Na igreja católica apostólica romana, a Virgem Maria e todos os outros santos, "sãos", acrescentando as "indulgências", intercedem pelo povo diante de Deus Pai(?), sem precisar da intervenção de Jesus Cristo, anulando a Palavra de Deus, conforme está escrito na carta do apóstolo Paulo em 1 Timóteo, capítulo 2, versículo 5, que diz:

"Porque há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem."

A idolatria, adoração de imagens de escultura, está entre os Dez Mandamentos da lei dada por Moisés.

Deuteronômio 2:25, diz:
"As imagens de escultura de seus deuses queimarás a fogo; a prata e o ouro que estão sobre elas não cobiçarás, nem os tomarás para ti, para que não te enlaces neles; pois abominação é ao SENHOR teu Deus."  

Na idolatria temos duas considerações:
● A idolatria em si.
● A anulação da obra da redenção e a colocação de outro mediador entre
Deus Pai e os homens, anulando Jesus Cristo.


Na igreja chamada evangélica, que vive e se justifica pela lei do Velho Testamento, os dízimos e os sábados estão "rogando por todos", sendo "mediadores" diante de Deus Pai (?) para poder ser liberado o seu favor.
 

Onde há idolatria, a Bíblia diz que há culto a demônios e ação de espíritos enganadores.
 

São irmãos em Cristo?
Certo que não. Quem diz o que sim e não é a Palavra de Deus.

Para um adventista obstinado, o "objeto da adoração" é o "santo sábado" e, para um dizimista obstinado, o "objeto da adoração" é o "santo dízimo", ensinando que, sem cultuá-los, você não tem a graça de Deus, ao ponto de Deus não poder agir por você em nenhuma situação e, ainda, ensinam a blasfêmia, dizendo que, sem praticá-los, a salvação da alma não existe.
 

Para a doutrina católica apostólica romana é a mesma situação, ou seja, se você não adorar a imagem, e o Papa, é um herege. Para o católico, a igreja evangélica é uma seita, da mesma forma que para a igreja evangélica, catolicismo romano é seita.


Mas, aqui estamos defendendo a Palavra de Deus, porque a fonte interpretada é a Bíblia Sagrada, entretanto, naquilo em que, um acusa o outro, cometem o mesmo pecado e blasfêmia mudando apenas o "objeto da adoração". Represento o “santo dízimo” da igreja evangélica dizimista conforme a figura ao lado. Por esta figura, fica representada a imagem daquilo que está no espírito daqueles que vivem pela doutrina dizimista evangélica.

Da graça tendes caído.


Só Jesus Cristo é o Senhor e Salvador do mundo e, Ele, somente Ele, tem todo o poder.
Só o Senhor Jesus Cristo é o mediador entre Deus e os homens. Nada pode remover essa autoridade e plenitude que lhe foi dada por Deus Pai.
 

A igreja chamada evangélica, vivendo e procurando justificação, pelas obras da lei do Velho Testamento, não é a verdadeira igreja de Jesus Cristo, pois anula a sua graça e autoridade, negando-o. Senão, igreja católica apostólica romana e outras, seriam, biblicamente corretas.
 

Carta do apóstolo Paulo, Gálatas 5:4, diz:
"Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei: da graça tendes caído."
 

Diante da Bíblia Sagrada, quem se justifica pela lei do Velho Testamento, não tem a graça de Deus, ou seja, não tem Jesus Cristo. Sem a graça de Jesus Cristo, está morto espiritualmente, sem a salvação da alma. Cristo para nada serviu.
 

Enquanto prevalecer a interpretação, natural, pela letra, pela carnal compreensão, ritualística, da lei do Velho Testamento, o desvio da verdade continuará levando aos abismos da perdição eterna. Escravo não é filho.

Fica, dessa forma, mais inteligível a passagem no evangelho de Mateus, capítulo 7, versículo 21 em diante, que diz:

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus..." 

Isso, é o que diz a Palavra de Deus, não eu.
 

Parte do livro "Dízimos e Ofertas" Idolatria Evangélica de Sergio Luiz Brandão :




Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ATENÇÃO!

Estou disponibilizando, alguns estudos em PDF para baixar em seu computador.
1-Para fazer download, basta clicar na foto relativa ao estudo.
2-O PDF será aberto.
3-Clique na flechinha para fazer o download.
Demora um minutinho, espere que ele abrirá uma janela, basta clicar em Ok.

Que Deus abençoe sua leitura.
Qualquer problema em abrir o documento, ou com o download, basta me escrever: através do formulário na coluna à direita.

Todos os Estudos são baseados nas Sombras das Coisas Futuras

Isaque o Unigênito de Abraão, no Contexto Igreja Livre e Igreja Escrava

Quando Deus Ouve e Atende a Voz de seu Povo para o mau.

A Bíblia diz que Adão não foi enganado quando pecou, Adão sabia o que estava fazendo.

Arrebatamento da Igreja de Jesus Cristo.

É Possível consultar os mortos como o rei Saul consultou o Profeta Samuel?

Os filhos de Deus Crentes, podem Frequentar Praia ou Festa do Carnaval?

Guardar o Sábado da Lei de Moisés

Divórcio e Novo Casamento, segundo a Bíblia Sagrada

Tatuagem e Piercing são lícitos aos filhos de Deus?

Image and video hosting by TinyPic

Doutrina da Santíssima Trindade Católica Apostólica Romana

Pedófilos e Pedofilia - Abusando de Crianças.

Image and video hosting by TinyPic

O Senhor Jesus Lavando os Pés dos Discípulos-Significado.

O Sábado Natural e o Sábado Espiritual

Igreja de Jesus Cristo nos Lares

A falsa doutrina do uso do véu pelas mulheres.

Quando Deus disse: Haja Luz-não foi criado o Sol, alguém nasceu.

O primeiro homicídio no Céu e o primeiro homicídio na Terra.

Carne e Sangue não Herdam o Reino dos Céus.

Primeira e Segunda mortes.

A mulher pode assumir a liderança na Igreja de Jesus Cristo?

As mulheres estejam caladas nas igrejas.

Jesus Cristo veio cumprir ou anular a Lei do Velho Testamento?

Batismo nas Águas e Santa Ceia do Senhor

A Separação dos Reinos.

Futebol e Idolatria Evangélica.

O Verdadeiro e os Falsos Fundamentos.

A Parábola das Dez Virgens